Ato de defesa do Naturismo, preservação do Meio Ambiente e Diversidade

No dia de nascimento de ☀️🔥💃🏽 Luz del Fuego , pioneira do naturismo e do feminismo no Brasil, estaremos na Esquina Democrática para manifestar nossa indignação contra a violência, a ausência do poder público na proteção da natureza, das mulheres, da comunidade LGBTQIA+ e da diversidade.

É hora de resistir ao conservadorismo, a ganância e ao falso moralismo extremista que ameaçam nossos direitos e o futuro do nosso planeta. Vamos mostrar que a nudez não é obscenidade, mas uma forma de conexão com o meio ambiente, enquanto defendemos a liberdade, a igualdade e o respeito à diversidade em todas as suas formas.

Junte-se a nós neste ato público de resistência. O Naturismo é mais do que uma opção de vida, é um movimento de solidariedade e inclusão.

📅 Data: 21 de fevereiro
🕙 Horário: 16h30 – 18h30
📍 Local: Esquina das ruas Felipe Schmidt e Trajano, Centro

Vista-se com suas convicções, traga sua bandeira da diversidade e venha fazer parte dessa luta por um mundo onde todos possam viver livres de discriminação e violência. #Naturismo #PreservaçãoAmbiental #LuzDelFuego #Feminismo #LGBTQIA+ #Diversidade #Resistência #SalveaGalheta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Internação involuntária não é solução!

Publicação por OcupaSC

Muitas vezes quando falamos da crise habitacional brasileira, olhamos para a falta de moradia que faz com que milhares vivam nas favelas, cortiços, vilas e áreas de risco. Mas há também uma face mais cruel desse problema: são as pessoas em situação de rua.Essa população está sendo gravemente atingida pelo sucateamento das políticas de assistência social e saúde.

Muitas cidades de Santa Catarina não possuem albergues em boas condições, sejam de segurança e salubridade, ou mesmo em termos de acompanhamento e cuidado com essas pessoas. A rua acaba sendo a única opção para elas.

Em Santa Catarina, está ocorrendo uma onda de leis municipais flexibilizando de forma inconstitucional a internação de rua. Já existe uma lei federal para isso, o que mostra como o ataque é puramente eleitoreiro. O prefeito de Florianópolis, Topázio Neto, foi o primeiro a entrar nessa onda.

Outros municípios, como São José, seguem os passos da capital e preparam projetos parecidos. Em Chapecó o prefeito capitaliza em cima de operações cinematográficas com dizeres como “aqui não é Venezuela”, junto das forças repressivas policias para intimidar pessoas em situação de rua.

Elaboramos aqui alguns pontos sobre o projeto de Florianópolis, e explicamos por que a internação não é solução, e também apresentamos alternativas mais humanas e necessárias para o enfrentamento dos problemas reais.

A questão não é simples, por isso não podemos cair em soluções eleitoreiras e midiáticas!

Confira os documentos da DPU, DPE e o programa moradia primeiro:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ato contra o projeto de lei de internação involuntária do prefeito Topázio

@movpopruasc: Junte-se a nós na próxima SEGUNDA para dizer NÃO à política de “limpeza urbana” do prefeito Topázio! ✋

Forçar pessoas em situação de rua para Comunidades Terapêuticas não é resolverá o problema. Isso apenas desvia mais dinheiro para essas instituições religiosas que violam direitos humanos

Somos representantes de coletivos que atuam diretamente com essas pessoas e sabemos que essa medida é eleitoreira e ineficaz!

🚫 A população de rua precisa de POLÍTICAS E EQUIPAMENTOS PÚBLICOS adequados às suas reais necessidades, não de mais violência e estigma!

O Ato acontecerá em frente a Câmara Municipal de Florianópolis no dia 19/02 a partir das 16h00.

Precisamos do apoio de todos oa coletivos da cidade!!!!

Nos ajudem a divulgar e chamar geral! #NãoÀLimpezaUrbana #DireitosHumanos #PolíticasPúblicas

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *